Segunda, 05 Dezembro 2016 13:11

Nº 1380

Terça, 22 Novembro 2016 18:23

 

Desde o mês de setembro a Petrobrás reativou o Benefício Farmácia pelo sistema informatizado, no qual a pessoa digitaliza a receita médica e a nota fiscal e envia para o Serviço Compartilhado. Portanto, não há mais redes de farmácias credenciadas. Compram-se os remédios em qualquer farmácia, paga-se do próprio bolso, pega a nota fiscal e depois solicita o reembolso. Para fazer isso é necessário se cadastrar no “Botão Compartilhado” no site: https://servicoscompartilhados.petrobras.com.br/.

 

O Serviço Compartilhado da Petrobrás enviará uma senha para o e-mail do cadastrado. Essa senha deverá ser trocada no primeiro acesso. Se isso não for feito poderá ocorrer erro no acesso, cuja mensagem será de “senha expirada”.

 

 

Instruções para atualizar “senha expirada” para acessar o Botão Compartilhado

Quando for pedir reembolso do Benefício Farmácia e aparecer mensagem de "senha expirada", será necessário trocar a senha. Para fazer isso algumas regras devem ser obedecidas. Para atualizar e para trocar a senha acesse o site:

 

https://loginseguro.petrobras.com.br/fwca/pages/ChangePasswordForm.jsp?hdn_successful_url=https://servicoscompartilhados.petrobras.com.br/

 

Para trocar a senha é necessário obedecer 8 regras que, se não forem obedecidas, dará “erro de senha”. As regras são:

 

1) A senha deve conter 8 caracteres alfanuméricos (letras e números);

2) A senha deve começar com letra minúscula;

3) A senha deve conter pelo menos uma letras maiúscula;

4) A senha deve conter pelo menos um número;

5) Os 3 primeiros caracteres da senha não podem ser repetidos;

6) Os 3 primeiros caracteres da senha não podem coincidir com os 3 primeiros caracteres da sua chave (matrícula);

7) A senha não poderá conter caracteres especiais (@ # $ % & * §)

8) A nova senha deverá ser diferente das 8 últimas senhas.

 

 

Solicitações de reembolso das compras realizadas entre 16/09/15 e 31/08/16

A partir de 17/10 pode-se pedir o reembolso de medicamentos comprados no período de 16/09/2015 a 31/08/2016. Para permitir o devido tratamento das solicitações e o desembolso para a cobertura destes custos de forma equilibrada, a Petrobrás definiu o seguinte cronograma:

 

DATA DAS COMPRAS

PERÍODO PARA SOLICITAÇÃO

16/09/2015 a 31/10/2015

A partir de 17/10/2016

01/11/2015 a 31/12/2015

A partir de 01/12/2016

01/01/2016 a 29/02/2016

A partir de 01/01/2017

01/03/2015 a 30/04/2016

A partir de 01/02/2017

01/05/2015 a 30/06/2016

A partir de 01/03/2017

01/07/2015 a 31/08/2016

A partir de 01/04/2017

 

Em função da disponibilização do reembolso acima descrito, os descontos mensais do Benefício Farmácia foram retomados. E, a partir de fevereiro de 2017, a Petrobrás realizará, de forma parcelada, o desconto não efetuado no período de outubro de 2015 a agosto de 2016.

 

A Petrobrás também informou que as solicitações enviadas até o dia 20 de cada mês e que se encontrem sem pendências serão reembolsadas na folha de pagamento da Petros no mês seguinte.

 

 

Auxílio para aposentados e pensionistas

O sistema de reembolsos do Benefício Farmácia exige um pouco de conhecimento em informática, o que pode trazer dificuldades a alguns aposentados e pensionistas. Atento a isso, o Sindicato presta auxílio por meio da assistente social da entidade, a Adriana Aparecida da Silva. Ela atende de segunda à sexta-feira, das 14h00 às 18h00, na Sede de Curitiba e também por telefone (41 – 3332-4554 – Ramal 211).  

 

Além disso, o Sindipetro disponibiliza um espaço com computadores e scanner (espécie de lan house) em sua sede para que a categoria possa utilizar. Outra ação no sentido de capacitar as pessoas que têm dificuldade em utilizar o computador será a realização de um curso de informática básica, voltado aos aposentados e pensionistas, que deve acontecer no primeiro trimestre de 2017.  

 

 

Conquista histórica

Cabe lembrar que o Benefício Farmácia foi uma conquista de todos os trabalhadores que com muita luta, junto com a FUP e seus sindicatos, conseguiram que ativos, aposentados, pensionistas e seus dependentes tenham tal benefício. Ele garante remédios para o tratamento da saúde. Agora cabe a cada um de nós zelar por esse serviço valioso, aperfeiçoando-o e buscando soluções que deixem os beneficiários cada vez mais satisfeitos.

Terça, 22 Novembro 2016 18:10

 

Desde o mês de setembro a Petrobrás reativou o Benefício Farmácia pelo sistema informatizado, no qual a pessoa digitaliza a receita médica e a nota fiscal e envia para o Serviço Compartilhado. Portanto, não há mais redes de farmácias credenciadas. Compram-se os remédios em qualquer farmácia, paga-se do próprio bolso, pega a nota fiscal e depois solicita o reembolso. Para fazer isso é necessário se cadastrar no “Botão Compartilhado” no site: https://servicoscompartilhados.petrobras.com.br/.

 

O Serviço Compartilhado da Petrobrás enviará uma senha para o e-mail do cadastrado. Essa senha deverá ser trocada no primeiro acesso. Se isso não for feito poderá ocorrer erro no acesso, cuja mensagem será de “senha expirada”.

 

 

Instruções para atualizar “senha expirada” para acessar o Botão Compartilhado

Quando for pedir reembolso do Benefício Farmácia e aparecer mensagem de "senha expirada", será necessário trocar a senha. Para fazer isso algumas regras devem ser obedecidas. Para atualizar e para trocar a senha acesse o site:

 

https://loginseguro.petrobras.com.br/fwca/pages/ChangePasswordForm.jsp?hdn_successful_url=https://servicoscompartilhados.petrobras.com.br/

 

Para trocar a senha é necessário obedecer 8 regras que, se não forem obedecidas, dará “erro de senha”. As regras são:

 

1) A senha deve conter 8 caracteres alfanuméricos (letras e números);

2) A senha deve começar com letra minúscula;

3) A senha deve conter pelo menos uma letras maiúscula;

4) A senha deve conter pelo menos um número;

5) Os 3 primeiros caracteres da senha não podem ser repetidos;

6) Os 3 primeiros caracteres da senha não podem coincidir com os 3 primeiros caracteres da sua chave (matrícula);

7) A senha não poderá conter caracteres especiais (@ # $ % & * §)

8) A nova senha deverá ser diferente das 8 últimas senhas.

 

 

Solicitações de reembolso das compras realizadas entre 16/09/15 e 31/08/16

A partir de 17/10 pode-se pedir o reembolso de medicamentos comprados no período de 16/09/2015 a 31/08/2016. Para permitir o devido tratamento das solicitações e o desembolso para a cobertura destes custos de forma equilibrada, a Petrobrás definiu o seguinte cronograma:

 

DATA DAS COMPRAS

PERÍODO PARA SOLICITAÇÃO

16/09/2015 a 31/10/2015

A partir de 17/10/2016

01/11/2015 a 31/12/2015

A partir de 01/12/2016

01/01/2016 a 29/02/2016

A partir de 01/01/2017

01/03/2015 a 30/04/2016

A partir de 01/02/2017

01/05/2015 a 30/06/2016

A partir de 01/03/2017

01/07/2015 a 31/08/2016

A partir de 01/04/2017

 

Em função da disponibilização do reembolso acima descrito, os descontos mensais do Benefício Farmácia foram retomados. E, a partir de fevereiro de 2017, a Petrobrás realizará, de forma parcelada, o desconto não efetuado no período de outubro de 2015 a agosto de 2016.

 

A Petrobrás também informou que as solicitações enviadas até o dia 20 de cada mês e que se encontrem sem pendências serão reembolsadas na folha de pagamento da Petros no mês seguinte.

 

 

Auxílio para aposentados e pensionistas

O sistema de reembolsos do Benefício Farmácia exige um pouco de conhecimento em informática, o que pode trazer dificuldades a alguns aposentados e pensionistas. Atento a isso, o Sindicato presta auxílio por meio da assistente social da entidade, a Adriana Aparecida da Silva. Ela atende de segunda à sexta-feira, das 14h00 às 18h00, na Sede de Curitiba e também por telefone (41 – 3332-4554 – Ramal 211).  

 

Além disso, o Sindipetro disponibiliza um espaço com computadores e scanner (espécie de lan house) em sua sede para que a categoria possa utilizar. Outra ação no sentido de capacitar as pessoas que têm dificuldade em utilizar o computador será a realização de um curso de informática básica, voltado aos aposentados e pensionistas, que deve acontecer no primeiro trimestre de 2017.  

 

 

Conquista histórica

Cabe lembrar que o Benefício Farmácia foi uma conquista de todos os trabalhadores que com muita luta, junto com a FUP e seus sindicatos, conseguiram que ativos, aposentados, pensionistas e seus dependentes tenham tal benefício. Ele garante remédios para o tratamento da saúde. Agora cabe a cada um de nós zelar por esse serviço valioso, aperfeiçoando-o e buscando soluções que deixem os beneficiários cada vez mais satisfeitos.

Terça, 18 Outubro 2016 14:46

 

A Petrobrás anunciou na última sexta-feira, 14, as datas de solicitação dos reembolsos dos medicamentos adquiridos durante o período em que o Benefício Farmácia esteve suspenso.

 

A regularização do pagamento das compras feitas pelos beneficiários entre setembro de 2015 e agosto de 2016 foi arrancada pela FUP em negociação com a empresa nas últimas reuniões que trataram das pendências do Acordo Coletivo.

 

A solicitação dos reembolsos pode ser feita a partir de segunda-feira, 17. Os pedidos devem ser enviados exclusivamente pelo Botão do Compartilhado, que pode ser acessado pelos sites interno (http://compartilhado.petrobras.com.br/) e externo (https://servicoscompartilhados.petrobras.com.br/), mediante identificação do beneficiário.

 

As solicitações enviadas até o dia 20 de cada mês e que se encontrem sem pendências serão reembolsadas na folha de pagamento do mês seguinte, segundo informou a Petrobrás. É necessário recuperar as notas e receitas médicas, digitalizando todas, por etapa, seguindo o passo a passo e cronograma divulgados pela empresa (passo a passo disponível no link dos anexos abaixo).

 

 

 

*Fique atento! O prazo final para envio destas solicitações será impreterivelmente 30/06/2017. 

**É válido lembrar que a companhia já está realizando regularmente o reembolso de medicamentos comprados a partir de 01/09/2016.

Lista de medicamentos 
Para a retomada do reembolso do programa Benefício Farmácia, foram realizadas auditorias em todas as fases do processo, inclusive a revisão das medicações cobertas. Em alinhamento com o ACT, foram mantidas apenas as medicações que atualmente possuem registro ativo na Anvisa. A lista de medicamentos cobertos está disponível no site da AMS (Busca Medicamentos) ou no próprio Botão Compartilhado.

Desconto da participação 
A companhia deverá analisar o volume de reembolsos efetuados e, a partir de fevereiro de 2017, realizará, de forma parcelada, o desconto de contribuições para o Benefício Farmácia que não foram feitas no período de suspensão das cobranças, entre outubro de 2015 e agosto de 2016.

Este desconto, conforme consta no ACT, é necessário para cobrir os custos de operação do benefício, que incluem uma equipe de aproximadamente 50 pessoas, formada por profissionais das áreas de saúde e administrativa. Além disso, como empresa de economia mista, a Petrobras está sujeita a auditorias realizadas pelos órgãos de controle externo, o que a impede de renunciar receitas sem a devida justificativa.

Delivery 
Está mantido o processo atual de delivery. As solicitações de medicamentos oncológicos ou de alto custo (com valor unitário a partir de R$ 300,00) devem ser enviadas para a chave BNF00 ou e-mail deliverybf@petrobras.com.br, acompanhadas das respectivas documentações. A lista de documentos está disponível no site da AMS: ams.petrobras.com.br – Programas Complementares Benefício Farmácia – Entrega em domicílio (delivery).

 

Informações 
Em caso de problemas com acesso ao Botão Compartilhado, dúvidas sobre o Benefício Farmácia ou sobre como solicitar reembolso, entre em contato com o Call Center da AMS (0800 2872267).

 

Com informações da FUP e AMS

Terça, 18 Outubro 2016 14:04

 

A Petrobrás anunciou na última sexta-feira, 14, as datas de solicitação dos reembolsos dos medicamentos adquiridos durante o período em que o Benefício Farmácia esteve suspenso.

 

A regularização do pagamento das compras feitas pelos beneficiários entre setembro de 2015 e agosto de 2016 foi arrancada pela FUP em negociação com a empresa nas últimas reuniões que trataram das pendências do Acordo Coletivo.

 

A solicitação dos reembolsos pode ser feita a partir de segunda-feira, 17. Os pedidos devem ser enviados exclusivamente pelo Botão do Compartilhado, que pode ser acessado pelos sites interno (http://compartilhado.petrobras.com.br/) e externo (https://servicoscompartilhados.petrobras.com.br/), mediante identificação do beneficiário.

 

As solicitações enviadas até o dia 20 de cada mês e que se encontrem sem pendências serão reembolsadas na folha de pagamento do mês seguinte, segundo informou a Petrobrás. É necessário recuperar as notas e receitas médicas, digitalizando todas, por etapa, seguindo o passo a passo e cronograma divulgados pela empresa (passo a passo disponível no link dos anexos abaixo).

 

 

 

*Fique atento! O prazo final para envio destas solicitações será impreterivelmente 30/06/2017. 

**É válido lembrar que a companhia já está realizando regularmente o reembolso de medicamentos comprados a partir de 01/09/2016.

Lista de medicamentos 
Para a retomada do reembolso do programa Benefício Farmácia, foram realizadas auditorias em todas as fases do processo, inclusive a revisão das medicações cobertas. Em alinhamento com o ACT, foram mantidas apenas as medicações que atualmente possuem registro ativo na Anvisa. A lista de medicamentos cobertos está disponível no site da AMS (Busca Medicamentos) ou no próprio Botão Compartilhado.

Desconto da participação 
A companhia deverá analisar o volume de reembolsos efetuados e, a partir de fevereiro de 2017, realizará, de forma parcelada, o desconto de contribuições para o Benefício Farmácia que não foram feitas no período de suspensão das cobranças, entre outubro de 2015 e agosto de 2016.

Este desconto, conforme consta no ACT, é necessário para cobrir os custos de operação do benefício, que incluem uma equipe de aproximadamente 50 pessoas, formada por profissionais das áreas de saúde e administrativa. Além disso, como empresa de economia mista, a Petrobras está sujeita a auditorias realizadas pelos órgãos de controle externo, o que a impede de renunciar receitas sem a devida justificativa.

Delivery 
Está mantido o processo atual de delivery. As solicitações de medicamentos oncológicos ou de alto custo (com valor unitário a partir de R$ 300,00) devem ser enviadas para a chave BNF00 ou e-mail deliverybf@petrobras.com.br, acompanhadas das respectivas documentações. A lista de documentos está disponível no site da AMS: ams.petrobras.com.br – Programas Complementares Benefício Farmácia – Entrega em domicílio (delivery).

 

Informações 
Em caso de problemas com acesso ao Botão Compartilhado, dúvidas sobre o Benefício Farmácia ou sobre como solicitar reembolso, entre em contato com o Call Center da AMS (0800 2872267).

 

Com informações da FUP e AMS

Quarta, 06 Julho 2016 19:37

Mais de uma semana após a mídia noticiar casos de irregularidades no Benefício Farmácia, constrangendo publicamente os trabalhadores do Sistema Petrobrás, a FUP ainda não teve acesso às documentações que comprovem a ocorrência de irregularidades na execução do programa.

 

Na última sexta-feira, dia 01 de julho, a Federação reuniu-se com a Global Saúde, na sede da entidade, no Rio de Janeiro, para buscar esclarecimentos sobre as fraudes que estão sendo objeto de investigação, bem como cópias das documentações que comprovam o mau uso do benefício. A empresa, no entanto, não atendeu à solicitação, alegando segredo de justiça, mas informou que todos os documentos já haviam sido encaminhados à Petrobrás.

 

No dia 27 de junho, a FUP já havia protocolado junto ao RH documento cobrando a criação de uma comissão paritária para apuração das irregularidades no Benefício Farmácia, mas a empresa não respondeu. Na mesma semana, no dia 29 de junho, o Tribunal de Contas da União (TCU) recomendou à Petrobrás que rompa o contrato com a E-Pharma e realize licitação para escolha da nova operadora. O TCU também determinou que a empresa mantenha o benefício conforme assegura o Acordo Coletivo e pague os reembolsos pendentes dos medicamentos comprados diretamente pelos trabalhadores.

 

No próximo dia 26 de julho, quando está agendada reunião com a Petrobrás de acompanhamento do ACT, a FUP exigirá da empresa transparência em relação às investigações internas e os desdobramentos das medidas recomendadas pelo TCU. As irregularidades no Benefício Farmácia devem ser rigorosamente apuradas e punidas, mas não podem ser utilizadas para inviabilizar uma das maiores conquistas da categoria.

 

Fonte: FUP

Quinta, 30 Junho 2016 12:48

O diretor da Secretaria de Assuntos Jurídicos da FUP, Simão Zanardi, e o conselheiros deliberativo eleito da Petros, Paulo César Martin, acompanhoaram nesta quarta-feira, 29, o julgamento do mérito da análise dos contratos do Benefício Farmácia, feito pelo Tribunal de Contas da União (TCU), em Brasília.

O relator do processo, ministro José Múcio Monteiro, decidiu em seu voto que a Petrobrás rompa o contrato com a atual operadora do benefício, a E-Pharma.

Em sua decisão, ele determina que a Petrobrás realize uma nova licitação, apure as irregularidades, informe ao TCU as medidas de controle implantadas, efetue os reembolsos pendentes dos medicamentos comprados diretamente pelos trabalhadores e mantenha o benefício conforme assegura o Acordo Coletivo de Trabalho. O ministro determinou ainda que o TCU faça uma auditoria na AMS.

Assista o vídeo do secretário de assuntos jurídicos da FUP sobre a decisão do TCU aqui! 

 

Fonte: FUP

Terça, 28 Junho 2016 19:10

Os trabalhadores do Sistema Petrobrás mais uma vez são vítimas de constrangimento, em função de denúncias de corrupção, dessa vez, envolvendo uma das principais conquistas da categoria: o programa de custeio de medicamentos. Um benefício que está diretamente relacionado à saúde e à qualidade de vida dos petroleiros, principalmente os que sofrem de doenças crônicas, advindas dos riscos diários a que são expostos em seus locais de trabalho.

A categoria e suas representações sindicais, portanto, são os maiores interessados em ver todas as denúncias investigadas com rigor e os responsáveis punidos. Nesta segunda-feira, 27, a FUP protocolou documento cobrando que a Petrobrás constitua imediatamente uma comissão com participação paritária dos trabalhadores, para apurar as irregularidades noticiadas pela imprensa, de modo a garantir que os culpados sejam responsabilizados civil e criminalmente.

Desde o início de 2015, a FUP vinha denunciando problemas na gestão do Benefício Farmácia, que causaram uma série de transtornos para os trabalhadores, impossibilitados de utilizarem plenamente o programa. Em reuniões com a Petrobrás e a Global Saúde, cobramos várias vezes o aperfeiçoamento do sistema e medidas eficazes de controle para garantir o atendimento correto aos beneficiários.

Nada, no entanto, foi feito. A Petrobrás encerrou em setembro passado o contrato com a empresa, deixando os trabalhadores sem acesso ao benefício, apesar dos descontos mensais que continuaram sendo feitos em seus contra-cheques.

Ao tomar conhecimento da decisão do Tribunal de Contas da União (TCU), que suspendeu no dia 14 de abril o contrato que a Petrobrás fez com uma nova operadora do benefício, a FUP imediatamente solicitou ingresso como interessado no processo para ter acesso aos autos e poder se manifestar. Estranhamente, até o momento, o TCU não atendeu o pedido. Por isso, nesta segunda-feira, 27, a FUP solicitou diretamente à Global Saúde os documentos referentes ao seu contrato de gestora do Benefício Farmácia e às irregularidades que estão sendo investigadas.

Os trabalhadores não podem continuar reféns da ineficácia dos órgãos internos da Petrobrás e da omissão dos gestores, que deveriam ser responsáveis pelo controle e fiscalização de um benefício tão importante para a categoria. Os encarregados de zelar pela boa conduta da empresa e pelo combate à corrupção mais uma vez expõem os trabalhadores a difamações e a constrangimentos. Daí a urgência de uma comissão paritária para apurar e punir rigorosamente os desvios na gestão do Benefício Farmácia e permitir que ele volte a ser retomado, conforme garante o Acordo Coletivo de Trabalho.

 

Federação Única dos Petroleiros - FUP

Rio de Janeiro, 27 de junho de 2016