Mostrando itens por tag: petrobras
Terça, 05 Agosto 2014 16:33

No dia primeiro de agosto, a FUP voltou a reunir-se com as gerências corporativas de RH, Serviços Compartilhados e AMS para cobrar uma resposta da Petrobrás para as propostas de melhoria no Benefício Farmácia, apresentadas pela Federação em junho. As cobranças feitas à empresa foram baseadas em questionamentos, queixas e sugestões apresentadas pelos usuários através do sistema de ouvidoria implantado pela FUP para monitorar e fiscalizar o benefício. A Petrobrás respondeu favoravelmente à boa parte das propostas apresentadas pela Federação, anunciando mudanças significativas para a melhoria do benefício, como a cobertura para medicamentos de reposição hormonal masculina e feminina, lubrificantes oculares, vitaminas e suplementos, e medicamentos para controle da obesidade.

Em relação à redução da burocracia e das exigências de análises técnicas, houve também avanços importantes que irão facilitar o dia-a-dia dos usuários. Principais mudanças: a lista de medicamentos sujeitos à análise técnica foi reduzida (veja relação abaixo); os usuários não precisarão mais apresentar nas farmácias um documento de identificação com foto, bastando a apresentação do cartão da AMS e a receita médica ou odontológica; o prazo de reembolso caiu de 12 para 10 dias no máximo (no caso de exigência de análise técnica). Além disso, conforme cobrado pela FUP, o reembolso passa a valer também parafarmácias credenciadas, quando estiver com o sistema fora do ar e se o medicamento depender de analise técnica e o usuário não puder esperar o tempo de liberação. O acompanhamento do reembolso também passará a ser feito através de um número de protocolo emitido no momento da solicitação.

Mais de um milhão de medicamentos consumidos
A Petrobrás informou que desde a implantação do novo benefício farmácia, em 31 de janeiro, 113.492 usuários utilizaram o benefício até 27 de julho. Nesse período, foram consumidos mais de um milhão de medicamentos (1.101.971) em 451.662 operações registradas, das quais 11.904 foram feitas através do sistema de delivery e 5.212, via reembolso. Os petroleiros e seus dependentes não desembolsaram nenhum tostão pelos medicamentos, a não ser a contribuição fixa mensal para manter o benefício. A Petrobrás, no entanto, continua calculando o valor desta contribuição com base na remuneração total do trabalhador e não no Salário Base, como prevê o Acordo Coletivo.  A FUP tornou a cobrar que a empresa corrija essa distorção, mas a Gerência de RH insiste que essa questão deve ser tratada na campanha reivindicatória e não no âmbito das discussões sobre o Benefício Farmácia.

Em relação ao atendimento da operadora do benefício, a e-Pharma, a Petrobrás informou que das 451 mil aquisições de medicamentos efetuadas até 27 de julho, o sistema funcionou sem falhas e que 99,7% das operações realizadas duraram menos de cinco minutos. A empresa esclareceu que nos últimos dois meses, as reclamações dos usuários caíram a menos da metade dos meses anteriores, refletindo a importância das intervenções da FUP cobrando a melhoria e agilização do atendimento.

Indicações para análise técnica:

    DIU hormonal (Mirena)
    Hepatites virais (B e C) orais e injetáveis
    Medicamentos para tratamento do HIV
    Medicamentos para Insuficiência renal crônica (oral e subcutâneo)
    Imunobiológicos (subcutâneos e intravenosos)
    Anticoagulantes (subcutâneo)
    Análogos de GnRH (intramuscular)/Hormônio de crescimento (subcutâneo)
    Análogos de GLP-1 injetáveis para Diabetes (Byetta e Victoza)
    Suporte à quimioterapia (eritropoetina e fator estimulador de colônias subcutâneo)
    Imunossupressores orais
    Champix para tabagismo
    Kit Thyrogen (tireotropina recombinante para CA diferenciado de tireóide)
    Analgésicos potentes (derivados opióides uso crônico e fentanil transdérmico)
    Medicamentos injetáveis para Osteoporose (intravenosos e subcutâneos)
    Medicamentos para Obesidade – IMC maior que 30 (Orlistrate, Sibutramina)
    Suplementos vitamínicos e alimentares (Indicações clínicas: Pós-operatório de Cirurgia Bariátrica, Doença das Paratireóides, Anemias Carenciais, Osteopenia/Osteoporose, Gestantes)
    Oncológicos Orais (checagem no sistema da AMS)
    Compras que ultrapassarem R$ 1.000,00 por usuário (somente por segurança, já que não há limite de compras)

 A FUP continuará lutando para acabar com todas as exigências de análise técnica.

Fonte: Imprensa FUP

Sexta, 01 Agosto 2014 16:46

Nº 1331

Quarta, 30 Julho 2014 11:07

As grandes chamas que saíram das tochas da Repar, em Araucária, na noite desta terça-feira (29), alarmaram a população que vive no entorno da refinaria e também dos que moram nos bairros da região Sul de Curitiba. O Corpo de Bombeiros recebeu muitas ligações que relataram um possível incêndio no parque industrial.

Informações preliminares levantadas pelo Sindipetro Paraná e Santa Catarina dão conta que houve uma ocorrência operacional e não um procedimento de manutenção, como foi divulgado na imprensa. O eixo de uma bomba do sistema de lubrificação do compressor de gases da Unidade de Desasfaltação e Craqueamento Catalítico Fluidizado (DCCF) arrebentou e a bomba reserva não respondeu de imediato conforme é projetado, o que causou a parada do compressor para prevenir danos.

Todos os produtos gerados naquela unidade (gás de refinaria, glp e nafta) foram direcionados para as três tochas da Repar, chamadas de flare, que são o sistema de segurança para despressurização em emergências, distúrbios operacionais ou partidas e paradas das unidades. A consequência disso foi a grande quantidade de fogo e fumaça preta nas tochas, o que acabou assustando a população. A situação foi normalizada por volta das 04h00 da madrugada de hoje (30/07).  

O Sindicato exige a participação no Grupo de Trabalho que vai investigar as causas da ocorrência nas bombas de lubrificação.  

Segunda, 28 Julho 2014 16:19

O Sindicato busca na Justiça o pagamento da Remuneração Mínima por Nível e Regime (RMNR) no valor equivalente ao adicional de periculosidade (30%) a partir de 2007. Nas ações de várias bases de representação do Sindicato o Tribunal Superior do Trabalho (TST) deu ganho de causa aos trabalhadores.

Na ação para os empregados da SIX, o Tribunal Regional do Trabalho (TRT) manteve a sentença da Vara do Trabalho de União da Vitória que julgou procedente a ação. A Petrobrás recorreu ao TST, em Brasília, e a matéria aguarda apreciação. Paralelamente, o Sindicato deu início à execução provisória com o objetivo de agilizar a realização de cálculos individualizados.

Por isso, os petroleiros da SIX têm até o dia 30 de agosto para encaminhar ao Sindicato os documentos necessários à habilitação e aos cálculos: termo de habilitação (disponível em anexo e também na Regional Sindical de São Mateus do Sul), cópia da Ficha de Registro de Empregado (FRE) e o holerite mais recente. Em caso de dúvidas, entrar em contato com o Escritório Sidnei Machado Advogados Associados (41) 3353.6906.

Serviço:
Ação da RMNR na SIX
RT 32643-2011-084-09-00-8
Encaminhar documentos para habilitação e cálculos:
- Termo de habilitação (disponível no ícone abaixo e na Regional Sindical de São Mateus do Sul)
- Ficha de Registro de Empregado (FRE)
- Holerite mais recente.

Segunda, 21 Julho 2014 11:15

Nº 1330

Terça, 15 Julho 2014 11:45

Nº 1329

Terça, 15 Julho 2014 11:26

Nº 1328

Quarta, 25 Junho 2014 16:26

Nesta terça-feira, 24, o Conselho Nacional de Política Energética (CNPE), aprovou a contratação direta da Petrobrás para produzir os volumes excedentes do processo de cessão onerosa de petróleo, gás natural e hidrocarbonetos fluidos, de quatro áreas do pré-sal em Búzios, no Entorno de Iara, Florim e Nordeste de Lula.

A contratação direta da Petrobrás será sob o regime de partilha de produção, dos volumes que ultrapassem os limites contratados sob o regime de cessão onerosa. Os contratos de partilha de produção para estas quatro áreas terão vigência de 35 anos e os volumes a serem produzidos foram estimados entre 10 e 14 bilhões de barris de óleo equivalente.

O regime de partilha, que possibilita a Petrobrás ser a operadora única do pré-sal, foi aprovado pelo Senado em 2010 e, sancionado pelo então Presidente da República, Luiz Inácio Lula da Silva, no mesmo ano.

Certamente, a última greve os petroleiros, organizada pela FUP e seus sindicatos, em outubro de 2013 e toda a luta da categoria e movimentos sociais pela Petrobrás 100% estatal e pública, refletem na decisão anunciada pelo CNPE, fato que reafirma a soberania nacional, beneficia o país, os trabalhadores e a maior empresa do Brasil, que é a Petrobrás.

Fonte: FUP

Jornal Revista

Edição Nº 1418

Veja Todos os Jornais

TV Sindipetro

https://www.templates-preview.com/slot-gacor/ https://www.keltron.org/slot-gacor/