Image not available
Image not available
Mostrando itens por tag: petrobras
Quarta, 18 Dezembro 2013 18:55

A FUP arrancou uma proposta de antecipação da Participação nos Lucros e Resultados (PLR) da Petrobrás na última sexta-feira (13) para todos os trabalhadores do Sistema Petrobras. O valor é superior ao do ano passado e tem como piso o valor de R$ 5.948,12 até o nível 457-A, ou 0,45 de uma remuneração.

Por se tratar de uma proposta de antecipação, e não do fechamento do valor final da PLR, o Sindipetro PR e SC assinará a aceitação. O pagamento será efetuado no dia 10 de janeiro de 2014.   

Durante a reunião, a FUP mais uma vez cobrou da empresa a apresentação de um modelo de regramento das PLR’s futuras. A Petrobrás afirmou que o modelo proposto pela Federação ainda está em construção e será apresentado à FUP e seus sindicatos no inicio do próximo ano, antes da assembleia dos acionistas.

Terça, 17 Dezembro 2013 13:07

1318

Segunda, 16 Dezembro 2013 12:53

No próximo dia 20, o Conselho de Administração da Petrobrás vai ouvir e debater os relatos sobre as causas que levaram aos acidentes nas refinarias de Manaus (REMAN) e do Paraná (REPAR). A reunião inédita será realizada no âmbito do Comitê de Segurança, Meio Ambiente e Saúde, em atendimento à solicitação do representante dos trabalhadores no CA, José Maria Rangel. “Logo que fui informado sobre os acidentes, encaminhei solicitação para realização de reunião extraordinária do Comitê, com o claro objetivo de que todos os Conselheiros tomem conhecimento das causas dessas graves ocorrências, que por pouco não se transformaram em tragédias”, explica o conselheiro eleito.

As últimas semanas foram marcadas por acidentes em quatro refinarias (Repar, Reman, Reduc e Regap), refletindo a insegurança crônica que se alastrou por todo o Sistema Petrobrás, apesar dos constantes alertas e cobranças do movimento sindical por mudanças estruturais no SMS. No acidente da Reman, quatro trabalhadores foram gravemente feridos, sendo que dois seguem internados, mas sem risco de morte.

Na Repar, uma explosão na Unidade de Destilação interrompeu a produção da refinaria e, graças à atuação rápida dos trabalhadores, não se transformou em uma tragédia de grandes proporções. Os petroleiros aprovaram uma greve para pressionar os gestores a atenderem às reivindicações de segurança. No último dia 10, uma reunião na refinaria com a presença do coordenador da FUP, João Antônio de Moraes, tornou a cobrar a recomposição imediata dos efetivos e o atendimento das reivindicações de SMS feitas há tempos pelo Sindipetro-PR/SC.

 “Não nos convence separar a segurança da recomposição do efetivo. São intrinsecamente ligadas”, destacou o coordenador da FUP. Para ele, os acidentes já vinham sendo anunciados e previstos pelos trabalhadores. “Os dois sindicatos de petroleiros que mais relataram queixas sobre segurança à FUP foram os de Manaus e do Paraná e Santa Catarina. Não foi à toa que nessas bases aconteceram os recentes acidentes no Sistema Petrobrás”, ressaltou.

Segunda, 16 Dezembro 2013 12:44

Em reunião com a Petrobrás na manhã da última sexta-feira, 13, a FUP arrancou uma proposta de antecipação da PLR 2013 para os trabalhadores do Sistema Petrobrás, mesmo diante da dificuldade imposta pela empresa, de que não seria possível antecipar a PLR dos trabalhadores antes da distribuição dos dividendos dos acionistas, que ainda não foi feita. O valor da antecipação é superior ao do ano passado e, tem como piso o valor de R$ 5.948,12, até o nível 457-A ou 0,45 de uma remuneração.

Se tratando de uma proposta de antecipação, a FUP indica aos sindicatos a aceitação do valor proposto pela empresa, que terá o pagamento efetuado no dia 10 de janeiro de 2014, caso o acordo seja assinado até o dia 27 de dezembro.

Durante a reunião, a FUP mais uma vez, cobrou da empresa a apresentação de um modelo de regramento das PLR’s futuras. A Petrobrás afirmou que o modelo proposto pela Federação ainda está em construção e será apresentado à  FUP e seus sindicatos no inicio do próximo ano, antes da assembleia dos acionistas.

Fonte: Imprensa FUP

Domingo, 15 Dezembro 2013 22:01

Movimento começou na tarde deste domingo (15) com corte de rendição

Segunda, 09 Dezembro 2013 18:29

Caso a empresa não atenda à pauta de reivindicações, petroleiros da Repar cruzam os braços a partir de quarta-feira (11)

Terça, 03 Dezembro 2013 17:55

Os trabalhadores da Refinaria Presidente Getúlio Vargas (Repar), em Araucária, Região Metropolitana de Curitiba, decidem em assembleias na próxima quinta e sexta-feira se entram em greve por tempo indeterminado. O motivo é a falta de segurança.

O acidente na noite da última quinta-feira (28) que gerou explosões e incêndio na Unidade de Destilação (U-2100), somado às ações administrativas irresponsáveis da Direção da Repar, gerou um clima de tensão. A empresa tenta retomar as atividades na U-2100 o mais rápido possível e para isso toma atitudes que colocam em risco a vida dos trabalhadores.

A jornada dos funcionários da manutenção foi estendida para 12 horas e os trabalhos de recuperação da Unidade de Destilação foram liberados sem análise de risco do ambiente, sobretudo em relação às estruturas de concreto armado e de metal que sustentam toneladas de equipamentos. Não há laudos que atestem a segurança das vigas de sustentação. Essas informações foram confirmadas pela própria Gerência Geral da Refinaria, durante reunião com representantes do Sindicato nesta terça-feira (03).

O quadro é agravado com o fato de as investigações do acidente sequer terem começado. Relatos dos trabalhadores ainda dão conta que os serviços de manutenção estão sendo realizados com extrema pressa e muitos improvisos.

O Sindicato busca junto à Superintendência Regional do Trabalho a interdição dos trabalhos de recuperação da U-2100 como forma de garantir a integridade física dos trabalhadores.

Terça, 03 Dezembro 2013 13:31

Na noite do dia 1º de dezembro, um incêndio na Refinaria Isaac Sabbá (REMAN), em Manaus, de causas ainda não explicadas, deixou três pessoas feridas. Um dos trabalhadores sofreu queimaduras em 34% do corpo, enquanto outro teve 23% do organismo afetado pelas chamas. O terceiro sofreu queimaduras leves.

O Sindipetro Manaus ainda apura as causas do acidente. A explosão ocorreu na Unidade de Craqueamento Catalítico (UFCC) durante a parada para manutenção.

A tragédia de Manaus, assim como a da Repar, acontece enquanto o Programa de Otimização de Custos Operacionais (Procop) completa um ano. Ao invés de comemorar, motivos não faltam para lamentar. O Programa, que reduziu os investimentos em manutenção de equipamentos e contratação de trabalhadores, agravou ainda mais a situação de insegurança a qual os petroleiros estão submetidos.

Jornal Revista

Edição Nº 1418

Veja Todos os Jornais

TV Sindipetro