Image not available
Image not available
Mostrando itens por tag: negociação
Sexta, 06 Setembro 2019 17:19

Cumprindo o cronograma estabelecido pelo Tribunal Superior do Trabalho (TST), os petroleiros estiveram reunidos na última quinta-feira (5), em Brasília, para mais uma reunião de mediação unilateral no TST, visando à renovação do Acordo Coletivo de Trabalho (ACT).

Segunda, 02 Setembro 2019 19:03

Em resposta à proposta promovida pelo TST de prorrogar o ACT e continuar a negociação, a Federação Única dos Petroleiros - FUP e seus sindicatos filiados, aceitaram prosseguir no procedimento de mediação.

Segunda, 05 Agosto 2019 20:32

 

Após rejeição ampla e geral da categoria, em relação a proposta de Acordo Coletivo de Trabalho enviada pela Petrobrás, agora a companhia chamou (5) a Federação Única dos Petroleiros (FUP) e Sindicatos filiados para nova rodada de negociação.

Quinta, 25 Julho 2019 16:45

Ficou marcada para a próxima sexta-feira, 26, a próxima rodada de negociação do ACT. A reunião foi marcada pela Petrobrás em resposta ao pedido da FUP e FNP de retomada imediata da negociação. No dia 23, FUP e FNP entregaram o resultado das assembleias realizadas em todo o país, onde 100% da categoria rejeitou a proposta de 1% de reajuste apresentada na última rodada pela empresa.

Quinta, 06 Junho 2019 23:20

Você já sabe que quem representa os trabalhadores são os Sindicatos e a Federação Única dos Petroleiros. Mas parece que a atual gestão da Petrobrás esqueceu e está tentando negociar nossa tabela de turno diretamente com seus empregados. Não caia neste golpe! A FUP e seus Sindicatos estarão reunidos amanhã (07), no Rio de Janeiro, para definir ações estratégicas para esta e outras demandas da categoria.

 

Sendo assim, não participe de nenhuma votação convocada unilateralmente pela empresa. Votação válida é aquela realizada em assembleia, convocada em editais pelos sindicados. Vamos juntos defender nossa tabela.

 

[FUP]

Terça, 23 Setembro 2014 19:43

Nesta terça-feira, 23, prazo estabelecido pela FUP para que a Petrobrás apresente uma proposta salarial que atenda às principais reivindicações dos trabalhadores do Sistema, a empresa enviou documento à Federação, agendando para amanhã, às 10h30, nova reunião para apresentação de uma nova contraproposta.

A primeira proposta apresentada pela Petrobrás e subsidiárias no dia 10 de setembro foi rejeitada nacionalmente pela categoria. A empresa propôs ganho real entre 0,79% e 1%.

Na última sexta-feira, 19, em nova reunião com a Petrobrás e a Petros, a FUP tornou a cobrar a extensão do pagamento dos níveis de 2004, 2005 e 2006 para todos os aposentados e pensionistas do Plano Petros, conforme prevê a cláusula 181 do Acordo Coletivo.
Na próxima quinta-feira, 25, FUP e sindicatos filiados voltam a se reunir no Conselho Deliberativo para definir os próximos passos da campanha salarial.

Fonte: FUP

Segunda, 04 Novembro 2013 18:43

Uma das principais demandas da categoria, o regramento das PLRs futuras foi reiteradamente cobrado pela FUP nas mesas de negociação da campanha reivindicatória. A Federação deixou claro para a Petrobrás que pretende concluir até o final do ano o debate com a empresa sobre esta questão, que já se arrasta desde 2009.

Nesta segunda-feira, 04, haverá uma nova reunião com a Petrobrás, às 15 horas, para dar sequência à negociação do regramento das PLRs futuras. A FUP também cobrará que a empresa garanta à categoria o adiantamento da PLR 2014, com pagamento em janeiro, como tem ocorrido nos últimos anos.

A proposta de regramento apresentada pela Petrobrás no último dia 07 estabelece percentuais entre 4% e 5,25% sobre o lucro líquido, com base no cumprimento das metas. A empresa continua insistindo no indicador Volume Total de Petróleo e Derivados Vazado (VAZO), que foi rejeitado pelas representações sindicais, já que o SMS não permite a intervenção dos trabalhadores na política de segurança.

A negociação conduzida pela FUP tem por base a proposta de regramento que foi aprovada em 2008 pelos petroleiros, cujos principais eixos são pagamento igual para todos e que o montante da PLR seja baseado nos dividendos distribuídos aos acionistas, conforme estabelece a legislação. O resultado desse processo será submetido às assembléias para que os trabalhadores se posicionem em relação à proposta que estabelecerá novas regras para a PLR.

Jornal Revista

Edição Nº 1418

Veja Todos os Jornais

TV Sindipetro