Mostrando itens por tag: efetivo
Terça, 13 Junho 2017 19:10

 

Um fato tão absurdo quanto irresponsável marcou a reunião da tarde de terça-feira (13) entre os gestores da Repar e os representantes do Sindipetro PR e SC. Não apenas marcou, como causou o abandono do encontro por parte dos dirigentes sindicais.

 

A reunião teria como pauta previamente acordada as reivindicações locais. No entanto, os gestores, sorrateiramente, quiseram aproveitar a oportunidade para apresentar a redução do efetivo próprio de trabalhadores.

 

Tal atitude fere a cláusula 91ª do Acordo Coletivo de Trabalho da Petrobrás, que estabelece um fórum de discussão de efetivo pessoal com a FUP e sindicatos. Além disso, desrespeitaram os trabalhadores ao aproveitaram uma reunião de pauta local para tentar apresentar um estudo para a redução de efetivo.

 

O acúmulo extremamente excessivo de tarefas e a continuada extinção de postos de trabalho colocam a segurança da refinaria em situação crítica. O aumento de ocorrências de insegurança na Repar e do número de acidentes fatais na Petrobrás não é capaz de sensibilizar os gestores sobre o problema dos efetivos. São irresponsáveis com a segurança dos trabalhadores, dos equipamentos, do meio ambiente e da comunidade no entorno da refinaria. Qualquer acidente que venha a ocorrer será objeto de denúncia nas esferas cível e criminal contra os gestores.

 

O Sindicato não aceita qualquer tipo de imposição e está aberto ao debate e negociação. Toda tentativa unilateral será rechaçada. Os dirigentes sindicais começaram ainda na tarte desta terça a alertar os trabalhadores nas trocas de turno e esta operação continua até que o debate seja feito com todos os grupos. A greve está muito próxima!

Sexta, 09 Junho 2017 19:46

Intransigência da empresa em reduzir o efetivo exige uma resposta urgente da categoria 

Quarta, 03 Agosto 2016 13:28

A Petrobrás resolveu aplicar a medição de tempo e movimento nas unidades operacionais. O Sindicato suspeita que a atitude seja para tentar justificar o número reduzido de efetivo próprio de trabalhadores, pois existem questionamentos formais do Ministério Público do Trabalho (MPT), dos sindicatos de petroleiros e do Ministério do Trabalho e Emprego (MTE) sobre o dimensionamento utilizado pela empresa.

 

O método não é adequado para processos contínuos (produção contínua), uma vez que consiste em cronometrar as tarefas dos trabalhadores. Tal metodologia não é confiável para o estudo do trabalho nas atividades industriais da Petrobrás, já que em grande parte dos postos de trabalho o desempenho do empregado está relacionado ao controle e vigilância de várias variáveis simultaneamente, algo impossível de mensurar mediante mera cronometragem de tempo.

 

Um método mais eficiente seria o de capacidade de controle de variáveis, desenvolvido pela Fundação Vanzolini, que estuda a habilidade do ser humano em administrar vários controles concomitantemente.

 

Diante disso, o Sindipetro Paraná e Santa Catarina irá fazer os questionamentos sobre o estudo desenvolvido pela Petrobrás nos autos do Inquérito Civil junto ao MPT do Paraná. 

Quinta, 23 Junho 2016 17:38

 

O momento que a Petrobrás atravessa requer uma ação incisiva dos trabalhadores para preservar os empregos, evitar o desmanche da empresa e até mesmo a sua possível privatização. Um cenário extremamente difícil que precisa de uma resposta emergencial.

 

Como a mobilização dos trabalhadores se estabelece de forma coletiva, democrática e pela base, o Sindipetro Paraná e Santa Catarina convoca os petroleiros e petroleiras da Repar para algumas atividades com o objetivo de debater e construir a saída para os problemas que estão colocados.

 

A primeira atividade são reuniões para analisar, de setor a setor, o atual déficit de efetivo e como o problema será agravado futuramente com o Plano de Incentivo à Demissão Voluntária (PIDV). Em seguida será feita a discussão sobre as formas de mobilização, avaliação dos últimos movimentos e estratégias possíveis para fazer o enfrentamento deste problema e também dos desafios da Data-Base 2016.

 

Serão duas reuniões. A primeira abrange os trabalhadores do horário administrativo, grupos de turno G1, G3 e G5 e acontece na segunda-feira (27), às 17h00. A segunda é destinada aos grupos G2, G3 e G4 e será realizada na quinta-feira (30), às 10h00. Ambas acontecem na Sede do Sindicato.

 

Os debates das reuniões serão consolidados no Seminário de Construção da Mobilização, que ocorre no dia 02 de julho (sábado), às 09h00, também na Sede do Sindipetro PR e SC. O evento é aberto à participação de todos.

 

Com o debate coletivo conseguiremos construir as melhores soluções para as lutas da categoria.

 

:: Serviço

Reuniões de análise do efetivo, impactos do PIDV e formas de mobilização

Segunda-feira (27), às 17h00: HA, G1, G3 e G5

Quinta-feira (30), às 10h00: G2, G3 e G4

Sede do Sindicato (R. Lamenha Lins, 2064, Rebouças – Curitiba)

 

Seminário de Construção da Mobilização

Sábado (02/07), às 09h00

Sede do Sindicato (R. Lamenha Lins, 2064, Rebouças – Curitiba)

Quinta, 10 Março 2016 20:20

A Diretoria de Recursos Humanos da Petrobrás adiou para a próxima semana a reunião com a Federação Única dos Petroleiros (FUP) e sindicatos filiados. Inicialmente o encontro estava agendado para quarta-feira (09) e depois foi transferido para esta quinta.

 

A reunião trataria de vários pontos, mas principalmente sobre a questão do efetivo da Companhia. Com relação a um suposto novo Plano de Incentivo à Demissão Voluntária (PIDV), o Sindipetro Paraná e Santa Catarina informa que não há nada oficializado pela empresa e que por enquanto todas as informações que circulam são apenas boatos ou suposições.

Terça, 29 Dezembro 2015 13:55

Efetivo abaixo do número mínimo em diversos setores, vazamento de nafta, subnotificação de acidentes, restrição de exames laboratoriais ocupacionais, áreas descobertas devido a realização de curso de primeiro socorros, entre outros registros, são os assuntos mais graves na pauta local da Repar.

A última reunião sobre a pauta local com a Repar, representada pelos setores de Recursos Humanos, Produção e Saúde, Meio Ambiente e Segurança, aconteceu no dia 23 e iniciou as discussões sobre a grande lista de problemas identificados pelo Sindicato ou denunciados pelos petroleiros. Confira os tópicos abordados:

Vazamento na HRC
O Sindicato cobrou esclarecimentos sobre vazamentos de nafta na U-2315 (HRC - Hidrotratamento e Reforma Catalítica), inclusive com presença de benzeno em permutador após a parada da unidade e ocorrência de flash, o que colocou em risco a segurança e a saúde dos trabalhadores.

A Repar informou que foi realizada uma análise técnica dos permutadores e que o vazamento ocorreu por causa de ciclos térmicos. A ação imediata foi o isolamento da área e aplicação de vapor. Em seguida houve a parada do equipamento e troca de junta. Mesmo assim, a unidade apresentou novos vazamentos em outros permutadores. A HRC vai passar por nova parada de manutenção prevista para o final de janeiro. De acordo com os gestores, não há risco grave iminente. A ocorrência foi registrada no RESP (Registro de Segurança de Processo) e no RTA (Relatório de Tratamento de Anomalia).

Porém, devido aos receios sobre os riscos envolvidos, o Sindicato requisitou uma visita técnica à área para inspecionar o equipamento, com a presença do Grupo de Trabalho do Benzeno (GTB). A vistoria está marcada para esta quarta-feira (30), às 13h30. Após haverá reunião para detalhamento do assunto e apresentação dos relatórios.

O Sindicato ainda indagou sobre a ausência do GTB na investigação e foi informado de que haverá apresentação sobre o vazamento na próxima reunião da CIPA, a ser realizada no dia 13 de janeiro, com participação do Sindicato e inclusão de representante do GTB/CIPA na análise do RTA.

Sobre os problemas de comunicação na ocorrência, a Repar afirmou que fará DDS Técnico (Diálogo Diário de Segurança) para os trabalhadores do setor e enviará e-mail para todos os petroleiros sobre o assunto.


Redução de Efetivo
Sobre o fato de alguns setores operacionais, laboratório e SMS operarem com número de trabalhadores abaixo do mínimo estabelecido, os gestores da Repar alegaram desconhecer que gerentes assumem a dispensa de empregados, deixando o posto sem substituto. Se comprometeram a buscar essa informação e dar uma resposta o mais breve possível. O Sindicato cobrou o compromisso de se manter o número efetivo mínimo que a própria Repar pratica, em cumprimento à Norma Regulamentadora Nº 20 do Ministério do Trabalho e Emprego (MTE). A Repar concordou e também foi acertado que outros desvios do efetivo será tratado na próxima reunião de pauta local com a presença da gestão do Laboratório e TE.
Os gestores reconheceram que nenhuma unidade está autorizada a reduzir o efetivo. Uma das conquistas da greve foi justamente a criação de um Grupo de Trabalho específico para tratar dos efetivos na Petrobrás, uma discussão que se dá em âmbito nacional. Portanto, nenhuma gestão local tem autonomia para fazer mudanças em relação ao número de trabalhadores sem que a questão seja tratada no GT.


Áreas descobertas em razão de treinamento
O Sindicato cobrou esclarecimentos sobre o treinamento de primeiros socorros para os trabalhadores que irão compor a próxima EOR (Equipe Organizacional de Resposta) durante as madrugadas, da 01h00 às 05h00. Apontou que, além de ser realizado em horário pouco produtivo, os trabalhadores deixam a área descoberta por muito tempo, sendo que há registros de casos onde dois operadores do mesmo setor ficam ausentes.

A Repar reconheceu que faltou diálogo para programar o treinamento e vai suspender o curso para reavaliar. O Sindipetro solicitou que os gestores acolham as sugestões dos trabalhadores e que as áreas de trabalho não fiquem descobertas. A Repar confirmou o cumprimento do número de referência dos setores e acordou retomar o curso com uma proposta negociada com o Sindicato.


Demais pontos
Os itens protocolados em CS (Correspondência Sindical) que não foram abordados em função do tempo, como a reorganização da TE, restrição de exames de saúde, subnotificação de acidente e emissão de ASO (Atestado de Saúde Ocupacional) serão tratados na próxima reunião de pauta local.

Terça, 20 Janeiro 2015 16:05

Nº 1341

Sexta, 16 Janeiro 2015 14:09

Nº 1342

Jornal Revista

Edição Nº 1418

Veja Todos os Jornais

TV Sindipetro