Zenith Forex carreira Jack Daniels Melhor Forex Estratégia Forex trading para ganhar dinheiro Sistema de trade de liberalização Análise do Mercado Forex PDF Forex Mundo Cargo Filipinas Truques de negociação de opções bacanas Swing Forex Estratégia Como as Forex Centrum Forex Taxa de câmbio Dia Trading Forex Live YouTube forex utah. O leilão de swap forex é Opções binárias Rich Forex Trading. NBAD Forex Trading. Ponto Pivot Opções binárias Trading Strategy Videos Estratégia de negociação de jacaré Você tem sistema de Forexchange grupo forex Opções binárias S & P 500 Bangladesh Negociação multi estratégia Indicador de Alerta de Bollinger Bands MT4 Terminologia Forex para iniciantes PDF Forex Broker Killer 1 minuto Estratégia Barclays Zâmbia Forex. Data de Banco Estadual da Índia Forex Ramos Pune man Aprenda Forex Negociar software de sistema de negociação automática state dating laws in Sint Genesius Rode Belgium speed dating central Natal Brazil ヒマラヤ外国為替プライベートリミテッドリミテッド toerana hookup Antsirabe Madagaskar
Mostrando itens por tag: acidentes de trabalho
Quarta, 17 Fevereiro 2021 13:28

Mecânico teve seu braço esquerdo rasgado, do punho até o ombro, por uma correia transportadora de um dos equipamentos da unidade

Sexta, 12 Junho 2015 19:18

Confira a entrevista sobre causas e investigação de acidentes de trabalho com o pesquisador da Fundacentro e mestre em engenharia Leonidas Ramos Pandaggis

Quarta, 13 Maio 2015 20:10

O curso “Investigação e Análise de Acidentes de Trabalho” será realizado nos dias 28 e 29 de maio, na sede do Sindipetro PR e SC, em Curitiba. O evento é uma parceria do Sindicato com a Fundacentro (Fundação Jorge Duprat Figueiredo de Segurança e Medicina do Trabalho (Fundacentro), ligada ao Ministério do Trabalho e Emprego, e conta com o apoio do Sindiquímica-PR (Sindicato dos Petroquímicos do Paraná).

No primeiro dia, o secretário de SMS da FUP, Silvaney Bernardi, abre as atividades com o painel “Política de Saúde, Meio Ambiente e Segurança da Petrobrás”. Na sequência, o curso prossegue com “o método da árvore de causas na investigação e análise de acidentes de trabalho”, ministrado por Leonidas Ramos Pandaggis, da Fundacentro. Leonidas é engenheiro de minas e de segurança do trabalho, mestre em engenharia pela Escola Politécnica da Universidade de São Paulo (USP) e gerente da Coordenação de Segurança no Processo de Trabalho do Centro Técnico Nacional da Fundacentro.

O curso é aberto e tem por objetivo propiciar aos participantes a iniciação teórica e prática ao Método da Árvore de Causas, fornecendo elementos necessários a uma melhor compreensão do fenômeno acidente de maneira que se tornem capazes de, na investigação e análise de acidentes do trabalho, obter um número maior de informações sobre sua constituição, estrutura e natureza, condição imprescindível à formulação e adoção de medidas de prevenção eficazes.

Os interessados devem confirmar a participação pelo telefone (41) 3332-4554.



Terça, 28 Abril 2015 14:52

No dia 28 de abril trabalhadores de todo o mundo lembram o “Dia Mundial em Memória das Vítimas de Acidentes e Doenças do Trabalho”. A data foi instituída por iniciativa de sindicatos do Canadá e escolhida em razão de um acidente que matou 78 trabalhadores em uma mina no estado da Virgínia, nos Estados Unidos, em 1969. No Brasil, em maio de 2005, foi promulgada a Lei nº 11.121, estabelecendo a data em memória das vítimas do trabalho.

Em todo o mundo, milhões de trabalhadores se acidentam e centenas de milhares morrem no exercício do trabalho a cada ano. No Brasil, os números também são alarmantes. As estatísticas oficiais do Ministério da Previdência mostram que em 2013 foram registrados 711 mil casos de acidentes de trabalho, com 2.844 mortes de trabalhadores e 14.811 sofreram incapacidade permanente. São números oficiais que causam espanto, mas a realidade é ainda pior porque muitos casos sequer entram nas estatísticas por não serem notificados.

Todos os anos são gastos bilhões de reais em recursos públicos com os acidentes de trabalho no país. Em 2008 foram R$ 46 bilhões com assistência médica, benefícios por incapacidade temporária ou permanente e pensões por mortes de trabalhadores vítimas das más condições de trabalho. Essa situação só persiste porque as empresas não cumprem com as leis de proteção da integridade física dos empregados em seus locais de trabalho e a fiscalização do governo é falha.

Portanto, o Dia Mundial em Memória das Vítimas de Acidentes e Doenças do Trabalho é uma data de luta e reflexão sobre os milhões de trabalhadores que perderam suas vidas ou foram mutilados pelo modelo de sociedade capitalista, onde a ganância pelo lucro tem mais valor que a própria vida.

Terceirização adoece, mutila e mata!
Na conjuntura atual, onde o parlamento quer escancarar a terceirização no Brasil, é importante ressaltar o que significa esse modelo de trabalho na vida, ou melhor, na morte dos trabalhadores. Em 2013, só no setor elétrico, 61 das 79 mortes em acidentes de trabalho foram com terceirizados.

Na Petrobrás não é diferente. Nos últimos 20 anos, foram 356 óbitos, dos quais 290 com trabalhadores terceirizados. Somente nos primeiros três meses de 2015, doze petroleiros perderam a vida em acidentes, dez deles eram terceirizados.

O trabalho terceirizado é a ceifadora de vidas porque seu objetivo é baratear a mão de obra, o que implica em menos investimentos em treinamentos, segurança, saúde e fornecimento de equipamentos.

Tentativa de revogação da NR 12
A Norma Regulamentadora Nº 12, que disciplina os dispositivos de proteção contra acidentes em máquinas e equipamentos industriais, têm sofrido ataques das organizações patronais e parlamentares da bancada empresarial. O objetivo é pressionar o Ministério do Trabalho e Emprego para que seja determinada a revogação da NR. Ao mesmo tempo ingressaram com um Projeto de Decreto Legislativo na Câmara dos Deputados, cuja finalidade é invalidar a Norma.

Segunda, 21 Julho 2014 14:15

Nº 1330

Jornal Revista

Edição Nº 1418

Veja Todos os Jornais

TV Sindipetro