Terça, 20 Abril 2021 20:35

Coronavírus: alto risco de contágio na parada de manutenção da Repar é denunciado na Câmara de Araucária

Reabertura da Fafen-PR para produção de oxigênio hospitalar também foi pauta da sessão legislativa 

 

O Sindipetro PR e SC participou na manhã dessa terça-feira (20) da 9ª Sessão Ordinária da Câmera Municipal de Araucária. O objetivo foi denunciar os riscos de contaminação por Covid-19 devido à parada técnica de manutenção da Refinaria Presidente Getúlio Vargas (Repar), sediada no município.

 

O procedimento industrial exige a presença de mais 2 mil trabalhadores na refinaria, muitos vindos de outros estados, o que gera mais aglomerações. De acordo com estudo realizado pelo Instituto de Pesquisa da Amazônia (INPA), caso a parada de manutenção continue, o seu impacto será de 100 mortes por Covid-19 até junho. Também existe alto risco de disseminação de novas variantes do vírus no estado e o possível desenvolvimento de uma nova cepa mais letal e resistente.

 

O presidente do Sindipetro PR e SC, Alexandro Guilherme Jorge, alertou os vereadores sobre as consequências sanitárias que o município pode sofrer e solicitou o apoio para o adiamento da parada de manutenção.

 

“Nós não podemos permitir que isso aconteça dessa forma. Estamos aqui denunciando, pedindo apoio e colocando nossa posição. Trabalhos têm que ser feitos, empregos têm que ser gerados, mas isso não pode custar a vida de pais de família”, afirmou.

 

Reabertura da Fafen-PR


O pedido da reabertura da Fábrica de Fertilizantes Nitrogenados (Fafen-PR) também foi solicitado na sessão legislativa e ocorre no momento em que o país vive um drama pela falta de insumos e de oxigênio hospitalar para atender os pacientes internados com Covid-19.

 

Fechada em fevereiro de 2020, a Fafen-PR pode produzir 30 mil metros cúbicos de oxigênio por hora. Além de suprir a demanda de várias cidades brasileiras, a sua reabertura geraria empregos e renda para famílias de Araucária e região.

 

O ex-funcionário da fábrica, Paulo Rodrigues Antunes, participou da sessão e lembrou o impacto econômico que a desativação da unidade causou ao município e enfatizou a importância Fafen-PR para esse momento que o país vive. “Não se trata de questão político-partidária, mas de uma questão de vida. E é a vida do araucariense que está em risco”, alertou Antunes.

 

Os vereadores se comprometeram em buscar soluções para ambos os problemas. A indicação do vereador Aparecido Ramos Estevão para que a prefeitura de Araucária e o governo estadual tomem providências para a reabertura da Fafen-PR foi aprovada pelos demais parlamentares.


Para conferir a sessão na integra, acesse: https://www.youtube.com/watch?v=dDN9rC8AUbs

 

Por Jucelene Lopes, estagiária sob supervisão de Davi Macedo. 

Última modificação em Terça, 20 Abril 2021 20:56

Jornal Revista

Edição Nº 1418

Veja Todos os Jornais

TV Sindipetro