Sexta, 12 Fevereiro 2021 19:24

Covid-19: FUP condena mudança de protocolo de testagem na Petrobrás

Na última reunião com o grupo de Estrutura Organizacional de Resposta da Petrobrás (EOR), realizada no início de fevereiro, a FUP tornou a questionar a substituição do teste RT-PCR pelos testes sorológico e de antígeno

 

 

Em meio ao avanço da pandemia da Covid-19, principalmente após a identificação de novas cepas do coronavírus com potenciais ainda maiores de contaminação, a gestão da Petrobrás continua negligenciando a realização de testagem em massa dos trabalhadores dentro dos padrões exigidos pelas organizações de saúde.

 

De acordo com a FUP, a Petrobrás dividiu o território nacional em sete áreas para contratação de testagens, porém apenas uma empresa assumiu os contratos. “Mas não teve condições de atender às demandas e os contratos foram suspensos. Por conta disso, ela rebaixou o padrão de testagem dos trabalhadores, passando a aplicar testes sorológicos e de antígeno, no lugar do RT-PCR, que é o teste padrão ouro”, explica Raimundo Teles, diretor da Federação.

 

Desde o ano passado, os sindicatos cobram que os trabalhadores que estão embarcando e atuando em áreas operacionais terrestres sejam testados com maior frequência. A Petrobrás, no entanto, insiste em manter um intervalo de 90 dias para fazer a retestagem.

 

A FUP defende intensificação das análises, ressaltando que essa é a única forma possível de garantir o controle da pandemia no Sistema Petrobrás, enquanto o Brasil não tiver um plano nacional de vacinação em massa para toda a população (leia mais aqui).

 

 

Via FUP (com edição: Sindipetro PR e SC).  

 

Jornal Revista

Edição Nº 1418

Veja Todos os Jornais

TV Sindipetro