Terça, 25 Agosto 2020 10:47

Nova contraproposta da gestão do Sistema Petrobrás será analisada pela FUP e sindicatos

Na segunda-feira, 24, a gestão do Sistema Petrobrás apresentou à FUP uma nova contraproposta de Acordo Coletivo que a empresa ressaltou ser a última, insistindo na data limite de 31 de agosto para o fechamento do novo acordo

 

Após um longo e cansativo processo de debate na reunião, houve avanços em reivindicações importantes, como a manutenção da íntegra da grande maioria das cláusulas do atual ACT, a volta da validade por dois anos para o acordo e a garantia de emprego, com o compromisso da empresa não efetuar demissões sem justa causa até 31 de agosto de 2022.

 

Por outro lado, a gestão da Petrobrás mantém o reajuste zero para este ano e propõe reajuste automático de 100% do INPC em setembro de 2021. Após muita insistência da FUP, a empresa aceitou reajustar o tíquete/vale refeição pelo índice integral do INPC em setembro deste ano e também em setembro de 2021.

 

A gestão Castello Branco também insiste em alterar a forma de custeio da AMS, mas concordou em reduzir o impacto do reajuste do Grande Risco, com apresentação de uma nova tabela. A empresa também concordou com algumas reivindicações feitas pela FUP, como a isenção do desconto do Benefício Farmácia para os beneficiários que recebem menos, através do reembolso integral para as três primeiras faixas de renda, e que a implementação do reajuste da AMS seja feita somente em janeiro de 2021.

 

Outras reivindicações atendidas pela Petrobrás foram a garantia dos descontos da AMS no contracheque (inclusive para os beneficiários do PP2) e a manutenção da assistência médica pactuada no Acordo Coletivo, preservando benefício para os aposentados e pensionistas que estiverem fora da Petros.

 

Em relação ao teletrabalho, a Petrobrás se compromete a manter a negociação com a FUP, através da comissão que já vem discutindo o regramento nas empresas do Sistema.

 

A FUP aguardará as empresas do Sistema Petrobrás apresentarem formalmente a contraposta para que sejam analisadas pelas assessorias jurídica e do Dieese e discutidas em conjunto com os sindicatos no Conselho Deliberativo, que será realizado na quarta-feira, 26.

 

Veja o vídeo do coordenador da FUP, Deyvid Bacelar:

 

Jornal Revista

Edição Nº 1418

Veja Todos os Jornais

TV Sindipetro