Terça, 02 Junho 2020 01:34

Petroleiros de luto e na luta

 

Trabalhadores homenageiam vítimas da Covid-19 e protestam contra medidas adotadas pela atual gestão da Petrobrás de combate ao novo coronavírus (*Na imagem: trabalhadores na Refinaria Presidente Getúlio Vargas (Repar), em Araucária - 2015)

Já são três as vítimas da Covid-19 na Refinaria Presidente Bernardes. As medidas da atual gestão da Petrobrás para combater a pandemia se mostram insuficientes. A última morte confirmada foi de José Carlos Nunes, mecânico que atuava na Refinaria Presidente Bernardes (RPBC) pela empresa Comau. Ele faleceu em 29 de maio, porém a causa da morte só foi revelada publicamente na segunda-feira (1), reflexo da ausência de transparência da gestão da unidade.   

 

No sábado (30) o técnico de operação Antônio Carcavalle (59) faleceu em decorrência do novo coronavírus também na RPBC. O petroleiro dedicou seus últimos momentos na defesa de condições dignas de trabalho diante da negligência da atual direção da companhia. Outra vítima foi Jorge Roberto Cláudio de Jesus operador de máquinas na área do Coque pela empresa Provac.

 

Diante desse cenário várias homenagens e protestos marcaram o fim de semana dos petroleiros no litoral paulista. Os trabalhadores fizeram atos no Edifício Valongo, em Santos, no sábado e no domingo na unidade da Petrobrás em Cubatão. Não é possível que diante de tudo que está acontecendo a alta cúpula da empresa não se sensibilize.

 

O Sindipetro PR e SC lamenta, se solidariza e reafirma que as medidas de combate ao novo coronavírus adotadas pela empresa são insuficientes. A gestão Castello Branco atua sem transparência, é negligente com seus trabalhadores e visa apenas produção e lucro. Por isso os sindicatos de defesa dos petroleiros seguem na luta por melhores condições de trabalho no Sistema Petrobrás.

 

 

Por Regis Luís Cardoso (Foto: Davi Macedo). 

Última modificação em Terça, 02 Junho 2020 01:55

Jornal Revista

Edição Nº 1418

Veja Todos os Jornais

TV Sindipetro