Sexta, 21 Fevereiro 2020 02:52

Greve suspensa e olhares para a mediação com o TST

O Sindipetro Paraná e Santa Catarina realizou Assembleia Geral Extraordinária única com toda base. Nesta quinta-feira (20), os petroleiros lotaram o auditório da APP Sindicato, em Curitiba, para deliberar sobre os próximos passos do movimento

 

A categoria petroleira do Paraná e Santa Catarina decidiu suspender temporariamente a greve e participar da mediação com o Tribunal Superior do Trabalho (TST), na sexta-feira (21). Em assembleia, os petroleiros avaliaram que o próximo passo é buscar que se cumpra o Acordo Coletivo de Trabalho (ACT), que vem sendo ignorado pela Petrobrás.

 

Na mesa com o TST, os petroleiros serão representados pela Comissão Permanente de Negociação da Federação Única dos Petroleiros (FUP), com a presença do Ministério Público do Trabalho (MPT).  

 

Assembleia

 

O auditório da APP Sindicato estava lotado. Durante a assembleia, os trabalhadores da Transpetro, tanto de Santa Catarina como de Paranaguá, da Usina do Xisto (SIX), em São Mateus do Sul, e os petroleiros da Repar, de Araucária, compareceram em peso.

 

Para o Sindipetro PR e SC, foi graças a crescente participação da base na mobilização da greve que se conquistou essa mediação. “Estamos construindo, desde o início, uma negociação com a Petrobrás. A possibilidade dessa mesa demonstra que a mobilização está dando resultado”, explicou Mário Dal Zot, presidente do sindicato.

 

“Hoje os petroleiros estão no meio de um processo nacional. É uma decisão provisória e no momento certo nós vamos dar a resposta. Vamos fortalecidos para essa mediação”, disse Alexandro Jorge, representante do Sindipetro PR e SC e da FUP. 

 

Foto: Regis Luís Cardoso. 

Última modificação em Sexta, 21 Fevereiro 2020 03:15

Jornal Revista

Edição Nº 1418

Veja Todos os Jornais

TV Sindipetro