Quarta, 05 Fevereiro 2020 14:43

Trabalhadores da Petrobrás rebatem ofensas do prefeito de Curitiba: “tem nojo de pobre e de trabalhador”

Petroleiros e petroquímicos foram até à Câmara de Curitiba repudiar a declaração de Rafael Greca

 

 

Trabalhadores da Refinaria Presidente Getúlio Vargas (Repar) e da Fábrica de Fertilizantes Nitrogenados do Paraná (Fafen-PR), que são unidades industrias da Petrobrás na cidade de Araucária, foram à Câmara Municipal de Curitiba nesta quarta-feira (05) para protestar contra as ofensas do prefeito da capital, Rafael Greca de Macedo.

 

Na última segunda-feira (03), durante a abertura dos trabalhos legislativos de 2020, Greca disse que “só não estava fazendo asfalto porque a Petrobrás está em greve devido à esclerose sindical”. A fala revoltou os trabalhadores do Sistema Petrobrás, que estão em greve há cinco dias contra a demissão de mil trabalhadores petroquímicos da Fafen-PR devido ao anúncio do fechamento da fábrica.

 

A convite da vereadora professora Josete (PT), Thiago Olivetti, trabalhador da Repar e diretor do Sindipetro PR e SC, ocupou o plenário para fazer esclarecimentos sobre a greve e repudiar as declarações do prefeito. “Ele (Greca) é de família tradicional na política. Está aí há muito tempo nessa linha, nunca trabalhou na vida e xinga quem trabalha e está defendendo seus empregos, chamando de esclerosados. Então é uma tremenda falta de respeito. Os trabalhadores vieram aqui para protestar. O prefeito que se diz gestor da cidade tem que respeitar os trabalhadores, não pode fazer isso”, disse em entrevista após seu pronunciamento na Câmara.

 

Olivetti ainda lembrou de uma frase polêmica de Greca. “O prefeito, que já disse ter nojo de pobre, também despreza os trabalhadores. O que ele quer é só ficar mamando porque família tradicional é isso, sempre na riqueza, não sabe o que é segurar um martelo, pegar numa chave de fenda, nada disso. Ele tem nojo de todo mundo que é trabalhador”.

 

Durante uma sabatina na campanha eleitoral de 2016, Greca soltou a seguinte frase: “a primeira vez que tentei carregar um pobre no meu carro eu vomitei por causa do cheiro”.   

 

A vereadora Josete disse que “é inconcebível que qualquer representante eleito faça uma fala contra os trabalhadores, mas infelizmente o prefeito sempre fala demais e muitas vezes ele é infeliz, mas na prática ele mostra o que ele pensa”.

 

Ela também comparou as declarações polêmicas do prefeito. “Essa recente polêmica lembra muito aquela outra frase famosa dele de que tem nojo de pobre, que depois negou, mas na verdade é o que ele pensa e o que reafirma várias vezes nas suas falas”.

Jornal Revista

Edição Nº 1418

Veja Todos os Jornais

TV Sindipetro