Imprimir esta página
Sexta, 03 Janeiro 2020 15:31

FUP volta a se reunir com a Petrobrás para cobrar manutenção das tabelas de turno

Em resposta à cobrança da FUP, a Petrobrás agendou nova reunião na quarta-feira, 08/01, para tratar das mudanças nas tabelas de turno. A reunião será às 14h30, no EDIHB, no Rio de Janeiro.

 

Intransigência nas negociações

 

As assembleias nas bases da FUP referendaram a proposta que havia sido apresentada à Petrobrás no dia 21 de novembro de manutenção das atuais tabelas de turno ininterrupto de revezamento que já vinham sendo praticadas nas unidades da empresa. A FUP propôs e a pactuação delas em um termo aditivo ao Acordo Coletivo de Trabalho.

 

A Gerência de Gestão de Pessoas, no entanto, rompeu o processo de negociação e, de forma unilateral, submeteu aos trabalhadores quatro tabelas de turno para que fossem votadas em um plebiscito sem legitimidade.

 

A Petrobrás ainda impôs a condição de que a tabela mais votada só seja adotada se houver acordo com os sindicatos. Caso contrário, a tabela adotada será a "tabela X" ou a “3×2 literal".

 

Mesmo diante da baixíssima participação da categoria na pesquisa feita pela empresa e da ampla maioria de votos nas assembleias pela proposta da FUP, os gestores da Petrobrás ameaçam implementar uma nova tabela de turno, à revelia da vontade dos petroleiros, a partir de 01/02/2020.

 

"Essa tabela X que a empresa quer impor só foi implantada para os trabalhadores que ingressaram com ação trabalhista, requerendo passivo. Por que o RH quer agora implanta-la para todos os trabalhadores de turno, mesmo quem não tem ações judiciais?", questiona o diretor da FUP, Simão Zanardi.

 

Em documento enviado à Petrobrás no dia 16 de dezembro, a FUP e seus sindicatos se colocaram à disposição para pactuar as tabelas de turno, em cumprimento ao ACT mediado pelo Tribunal Superior do Trabalho (TST), que estabeleceu a retomada das discussões sobre a tabela de turno, conforme entendimentos anteriores.

 

[FUP]