Image not available
Image not available
Sexta, 04 Outubro 2019 19:47

Protesto “Em Defesa do Brasil” aproxima trabalhadores e estudantes

Em defesa da soberania e da educação. Ontem, 03 de outubro, a Petrobrás completou 66 anos. Protestos dos petroleiros contra a privatização da Companhia se espalharam pelo país. Em Curitiba, a manifestação ficou marcada pela unidade de diversas categorias

 

Petroleiros, estudantes, professores, artistas, trabalhadores, movimentos sociais e sindicatos se reuniram, no fim de tarde do dia 03 de outubro, na Praça Santos Andrade, em frente ao prédio histórico da Universidade Federal do Paraná (UFPR). O protesto “Em Defesa do Brasil” foi organizado por diversos coletivos, chamando atenção para o processo de privatização da Petrobrás, desmonte da educação pública (os estudantes estavam em greve de 48h), defesa do meio ambiente e da Amazônia, valorização das instituições públicas e dos professores.

 

No fim da tarde, a mobilização começou com aulas públicas nas escadarias do prédio histórico da UFPR. Representantes do Fórum em Defesa da Petrobrás explicaram o quanto o petróleo e a Petrobrás são fundamentais para o desenvolvimento da educação pública, da ciência e da tecnologia. 

 

 

Depois, o microfone no caminhão de som foi ligado e o palco mais democrático da Praça ficou aberto para as manifestações. Foram várias falas, de diversas vertentes políticas, sempre em tom de luta e defesa dos interesses da sociedade e do Brasil. Por fim, os manifestantes percorreram as ruas de Curitiba, saindo da Praça Santos Andrade e caminhando até a Boca Maldita.

 

Dirigentes do Sindipetro de todo Brasil, assim como a FUP e a FNP, seguiram ao lado da UNE, UPE, UPES, CUT, Sindimont, SISMMAR, Sintracon, MAB e Levante Popular. Mais informações sobre o dia de luta dos petroleiros AQUI.

 

*Foto: Gibran Mendes.

*Edição Vídeo: Davi Macedo. 

Por Regis Luís Cardoso. 

Última modificação em Sexta, 04 Outubro 2019 20:00

Jornal Revista

Edição Nº 1418

Veja Todos os Jornais

TV Sindipetro