Image not available
Image not available
Segunda, 01 Julho 2019 20:02

Alerta de mutreta de gestores da Transpetro

Impediram a participação de dirigente sindical em reunião com trabalhadores. Claro que tinha algo errado pairando no ar.

  

Onde tem fumaça, certamente há fogo. Na tarde desta segunda-feira (01 de julho), um dirigente do Sindipetro PR e SC, liberado para representar a Transpetro, foi até o Terminal de São Francisco do Sul (Tefran), que é sua unidade de lotação, mas teve o acesso impedido. Seu crachá estava bloqueado.

 

 De imediato, contatou a Gerência Geral e teve seu acesso liberado, mas pelo portão lateral, quase que de forma clandestina.



Dirigiu-se até a sala de videoconferência e, instantes antes de começar a reunião a que foram convocados todos os funcionários próprios da Transpetro/Sul, dois gerentes locais pediram para conversar com o ele lá fora. Solicitaram para que não participasse da reunião, pois se tratava de "assunto de trabalho".

 

O diretor sindical tentou argumentar e chegou a ligar novamente para a Gerência Geral, mas sua participação não foi autorizada.

  

Pouco tempo depois, descobriu a armação. A reunião foi para tentar enganar os trabalhadores de que a privatização da Repar não impactaria a Transpetro, pois continuaria operando os dutos. Mentira deslavada! Os ativos logísticos integrados às refinarias que foram colocadas à venda estão no mesmo pacote. 

 

Chega a ser impressionante a desfaçatez dos gestores da Transpetro. Impediram a participação de um dirigente em reunião convocada para ludibriar os funcionários. Haja óleo de peroba para a cara-de-pau dos chefetes. 

 

Na próxima quinta-feira (04) haverá reunião entre o Sindipetro PR e SC e a Gerência Geral da Transpetro na Região Sul para tratar da pauta local de reivindicações. Não há hipótese deste episódio de charlatanismo corporativo ficar de fora da conversa. Não mesmo!

 

Última modificação em Segunda, 01 Julho 2019 20:07

Jornal Revista

Edição Nº 1418

Veja Todos os Jornais

TV Sindipetro