Image not available
Image not available
Sábado, 15 Junho 2019 22:49

Audiência pública debate a defesa das estatais ameaçadas de privatização

Será na próxima segunda-feira (17), às 09h00, na Assembleia Legislativa do Paraná.

 

A agenda de luta contra o desmonte das empresas públicas terá mais importante evento na próxima segunda-feira (17). Uma audiência pública no plenarinho da Assembleia Legislativa do Paraná, às 09h00, vai discutir o projeto do governo federal de vender as principais estatais e suas consequências para a população.   

 

Proposta pelo deputado Tadeu Veneri, a audiência conta com o apoio de diversos outros deputados estaduais e deve reunir lideranças sindicais e trabalhadores das empresas que estão na mira das privatizações do governo Bolsonaro/Guedes, como a Petrobrás, Caixa Econômica Federal, Banco do Brasil e Correios.

 

Para Veneri, a venda das estatais faz parte da estratégia do atual governo de subordinar o país aos interesses financeiros internacionais. “O BB e a CEF são determinante para o crédito dos programas sociais. Quem investiu no país nos últimos anos foram os bancos públicos e as empresas públicas de modo geral. Assim como a Petrobras é fundamental para o desenvolvimento do país. A maior empresa brasileira e uma das maiores do mundo, que investiu tanto na exploração do Pré-Sal e agora iria começar a colher os frutos, está na lista de queima do patrimônio público, como alternativa para solucionar a crise”, observou.

 

Veneri destacou ainda que a Repar, a Refinaria presidente Getúlio Vargas, em Araucária, responde por 7% do PIB industrial do Paraná e também está na lista das privatizações. “Nós temos que mobilizar a sociedade e esse é um dos objetivos da audiência que se constitui num importante espaço de debates e conscientização da população”, disse.

 

“A audiência é fundamental para fazer o debate com a sociedade paranaense da importância das empresas estatais. A população precisa saber que o governo quer se abster de ter um controle de áreas estratégicas e soberanas para o país”, disse o presidente do Sindicato dos Petroleiros do Paraná e Santa Catarina, Mário Alberto Dal Zot.

 

A audiência terá a participação de diretores dos Sindicatos dos Bancários e Financiários, Sindipetro PR e SC, Sindicato dos Trabalhadores nas Indústrias Petroquímicas do Paraná (Sindiquímica), Sindicato dos Trabalhadores em Empresas de Comunicações Postais, Telegráficas e Similares do Paraná (Sintcom), Federação Nacional dos Trabalhadores em Empresas dos Correios e Similares (Fentec), Federação dos Trabalhadores em Empresas de Crédito do Estado do Paraná (Fetec), Federação dos Bancários do Paraná. Também estarão no debate as seguintes entidades e instituições: Central Única dos Trabalhadores (CUT), Confederação Nacional dos Trabalhadores do Ramo Financeiro da CUT (Contraf), União Geral dos Trabalhadores (UGT), Nova Central Sindical de Trabalhadores do Estado do Paraná (NCST), Central dos Trabalhadores e Trabalhadoras do Brasil (CTB- Paraná), Ministério Público do Trabalho.

 

Foram convidados ainda os deputados federais da bancada do PT, o ex-senador Roberto Requião, e os parlamentares que integram a Frente Parlamentar Mista em Defesa dos Correios, a Frente Parlamentar Mista em Defesa dos Bancos Públicos, a Frente Parlamentar em Defesa da Petrobras, entre outros.

 

O Sindipetro PR e SC conta com a participação dos petroleiros nesta atividade.

Jornal Revista

Edição Nº 1418

Veja Todos os Jornais

TV Sindipetro