Zenith Forex carreira Jack Daniels Melhor Forex Estratégia Forex trading para ganhar dinheiro Sistema de trade de liberalização Análise do Mercado Forex PDF Forex Mundo Cargo Filipinas Truques de negociação de opções bacanas Swing Forex Estratégia Como as Forex Centrum Forex Taxa de câmbio Dia Trading Forex Live YouTube forex utah. O leilão de swap forex é Opções binárias Rich Forex Trading. NBAD Forex Trading. Ponto Pivot Opções binárias Trading Strategy Videos Estratégia de negociação de jacaré Você tem sistema de Forexchange grupo forex Opções binárias S & P 500 Bangladesh Negociação multi estratégia Indicador de Alerta de Bollinger Bands MT4 Terminologia Forex para iniciantes PDF Forex Broker Killer 1 minuto Estratégia Barclays Zâmbia Forex. Data de Banco Estadual da Índia Forex Ramos Pune man Aprenda Forex Negociar software de sistema de negociação automática state dating laws in Sint Genesius Rode Belgium speed dating central Natal Brazil ヒマラヤ外国為替プライベートリミテッドリミテッド toerana hookup Antsirabe Madagaskar
Segunda, 16 Julho 2018 14:16

Repar recebe nesta terça o Ato Nacional em Defesa da Petrobrás

Manifestação vai reunir petroleiros de todo o país, além de petroquímicos e trabalhadores da montagem e manutenção industrial.

 

 

A Refinaria Presidente Getúlio Vargas (Repar), em Araucária, Região Metropolitana de Curitiba, recebe nesta terça-feira (17), a partir das 07h00, o Ato Nacional Contra o Desmonte do Sistema Petrobrás. A manifestação é convocada pela FUP, Sindipetro Paraná e Santa Catarina, Sindicato dos Petroquímicos (Sindiquímica-PR) e Sindicato da Montagem e Manutenção Industrial (Sindimont-PR) e vai contar com a participação de petroleiros vindos de todo o país.

 

A REPAR é uma das quatro refinarias que foram colocadas à venda em abril, junto com malhas de oleodutos e terminais da Transpetro. Por determinação de uma liminar do Supremo Tribunal Federal (STF), que impede o governo de privatizar empresas públicas sem autorização do Legislativo, a gestão da Petrobrás foi obrigada a interromper a venda de todos os ativos que estavam sendo comercializados, inclusive a Transportadora Associada de Gás (TAG) e as fábricas de fertilizantes do Paraná e do Mato Grosso, cuja negociação com uma empresa Russa já estava em processo de finalização.

 

O ato na REPAR faz parte de uma série de atividades que a FUP e seus sindicatos filiados realizam em defesa da Petrobrás nas refinarias ameaçadas pela privatização. A primeira a receber o protesto de caráter nacional foi Refinaria Landulpho Alves (RLAM), na Bahia, em 03 de julho. Na Refinaria Alberto Pasqualini (REFAP), no Rio Grande do Sul, a manifestação ocorreu na última quinta-feira (12). A Refinaria abreu e Lima (RNEST), em Pernambuco, encerra o ciclo de mobilizações no dia 26 de julho.

 

Desmonte do Sistema Petrobrás

A venda de 60% das quatro refinarias, com a consequente perda de controle da estatal sobre essas unidades, foi anunciada ao mercado no dia 27 de abril. O modelo de privatização inclui os parques industriais e ativos logísticos integrados, como terminais e malhas de dutos. A intenção é comercializar todos esses patrimônios em dois blocos, o Sul e o Nordeste.

O ativo Sul inclui a REPAR e a REFAP, sete terminais e 736 km de oleodutos. O ativo Nordeste oferece ao mercado a RLAM e a RNEST, cinco terminais e 770 Km de oleodutos. Juntas, estas quatro refinarias representam 36% da capacidade de refino do país e são responsáveis por abastecer toda região Sul, Norte e Nordeste, além de parte de Minas Gerais e Mato Grosso do Sul.

 

Resistência Petroleira

Os atos em defesa da Petrobrás representam uma das várias frentes de luta da FUP e Sindicatos contra as privatizações. A categoria também articula a resistência junto aos deputados federais, estaduais e senadores. Inclusive foram criadas criada as Frentes Parlamentares Mista em Defesa da Petrobrás e da Soberania Nacional, que contam pelo menos com 210 deputados e 42 senadores. Esses blocos suprapartidários também contam com a participação de outras lideranças sociais e construíram a campanha “O Petróleo é do Brasil”.

 

A estratégia de ações integradas junto ao conjunto da sociedade é importante, mas o alicerce da luta pela Petrobrás estatal e retomada do seu papel de indutora do desenvolvimento econômico e social do país está na resistência dos trabalhadores petroleiros. Por isso, a mobilização deve ser permanente e cada vez mais intensa.

Última modificação em Segunda, 16 Julho 2018 17:58

Jornal Revista

Edição Nº 1418

Veja Todos os Jornais

TV Sindipetro