Zenith Forex carreira Taxas Forex de Omã. SEMPRE Opções de ações da Lockheed Martin EUR CHF Negociação de opções de colocação adx opcoes binarias Indicadores de negociação forex. Forex-Ultimate-Guide-to-Action-Trading fxopen forex fábrica Aprenda ler meet melhores robôs forex. Forex Peso USD. Opções Skilled Trades Feira 2018 Níveis mestres forex. xforex webtrader. Luca Indicadores de Como implementar uma estratégia de negociação de grade de sucesso opções binarias é jogo Futuros opções Opções de ações do empregado do escritório de advocacia O que é pips dianteiros em negociação forex maior alta Melhor Forex Forex vs Trading Day BEST FOREX SCALPPING SOFTWARE FB Forex. Nenhuma Execução Forex do Desecutor de Ler Sinais de Software de opções binárias legítimas Blog de Jarratt Davis Forex Horário NBAD Forex Trading. melhores provedores de sinal forex Forex trading forex.com uk bate-papo ao vivo IRS-Kapitalgewinne Aktienoptionen καταστήματα ειδών 10 dollar bitcoin женщины ищут любовников Киров how to meet gay friends Cardiff UK
Imprimir esta página
Quarta, 25 Novembro 2015 12:11

Movimentos feministas do Paraná promovem ato no Dia da Não Violência Contra a Mulher

Mobilização será nesta quarta-feira (25) às 13h na Praça Santos Andrade

 

Os movimentos feministas do Paraná promovem nesta quarta-feira (25), às 13h, na Praça Santos Andrade, um ato pelo Dia da Não Violência Contra a Mulher. Militantes vão pedir o fim da impunidade e mais políticas públicas para combater o feminicídios e outras práticas constante de agressões contra as mulheres.

“A cada duas horas uma mulher é assassinada no Brasil e uma em cada cinco mulheres já sofreu algum tipo de violência cometida por um homem. Enquanto isso, observamos uma total ausência de políticas públicas para prevenir estes crimes e ao mesmo identificar e punir os responsáveis pelos atos já cometidos”, protesta a secretária da Mulher da CUT Paraná, Anacélie Azevedo.

De acordo com ela, somente na última década 43.500 mulheres foram assassinadas e cerca de 40% dos crimes aconteceram dentro de suas próprias casas. No segundo semestre de 2014 foram registradas 5.222 ocorrências de criems de violência doméstica e familiar, além de 45 homicídios. “Acreditamos que este número seja bem mais expressivo já que há uma evidente subnotificação. As pesquisas mostram que quase 70% das vítimas não denunciam o agressor por medo”, completa Anacélie.

Além de expor os dados alarmantes de violência contra as mulheres, o ato também terá um caráter de cobrança do poder público, segundo a dirigente. Uma antiga reivindicação dos movimentos feministas, a criação de uma secretaria específica para organizar as políticas públicas, segue sem sair do papel.

Há ainda a ausência da identificação e punição dos crimes cometidos contra as mulheres. Os mais famosos deles, contra as meninas Tayná e Rachel, seguem sem solução. “Enquanto isso, o Governo do Estado, recebeu veículos para o atendimento de mulheres vítimas de violência, mas eles seguem sem uso. Isso já faz um ano e meio”, completa.

Serviço: Ato do Dia Pela Não Violência Contra a Mulher
Data: Quarta-feira, 25 de novembro de 2015
Horário: 13h
Local: Praça Santos Andrade