Quinta, 20 Agosto 2015 19:24

Respeito à democracia, liberdade e defesa da Petrobrás levam milhares às ruas de Curitiba

Trabalhadores ligados aos movimentos sindicais e sociais saíram às ruas nesta quinta-feira (20), em Curitiba. Na pauta, a defesa dos direitos sociais e trabalhistas, da liberdade, da democracia e da Petrobrás.

A concentração ocorreu a partir das 11h00, na Praça Santos Andrade. Por volta das 12h00, o local estava lotado e os manifestantes saíram em passeata pelas ruas Marechal Deodoro e XV de Novembro em direção à Boca Maldita, tradicional local de protestos da capital paranaense. Aproximadamente cinco mil pessoas participaram do movimento.

O ato que aconteceu em Curitiba faz parte de um movimento nacional com manifestações nas principais cidades do Brasil. “Somos contra diversas medidas adotadas pelo Governo Federal, como no caso do ajuste fiscal. Contudo, defendemos a soberania do País no sentido democrático e econômico. Por isso vamos às ruas. Defendemos os direitos sociais, a democracia e tudo o que o pré-sal representa para a sociedade brasileira”, explicou a presidenta da CUT Paraná, Regina Cruz.

O presidente do Sindipetro Paraná e Santa Catarina, Mário Alberto Dal Zot, fez severas críticas ao Projeto de Lei do Senado 131/2015, de autoria de José Serra (PSDB/SP). “A Petrobrás acaba de quebrar mais um recorde na área do pré-sal com a média de produção de 798 mil barris por dia durante o mês de julho, mas o entreguista do Serra quer tirar da empresa o direito de ser a operadora exclusiva para jogar nossas riquezas nas mãos das multinacionais do setor”.

O projeto de lei que escancara as terceirizações no país e os desmandos do presidente da Câmara Federal, Eduardo Cunha (PMDB/RJ), – o elemento central da crise política que o país atravessa – também foram duramente criticados durante o protesto.

Jornal Revista

Edição Nº 1418

Veja Todos os Jornais

TV Sindipetro