Image not available
Image not available
Sexta, 29 Dezembro 2017 16:32

Petroleiros do PR e SC aprovam ACT, mas mantêm estado de greve contra a privatização

Acordo conquistado pela FUP e sindicatos foi acatado por ampla maioria dos votos nas bases do Sistema Petrobrás no Paraná e Santa Catarina

 

 

A série de 27 assembleias que o Sindipetro Paraná e Santa Catarina promoveu para a categoria avaliar a última proposta de Acordo Coletivo de Trabalho (ACT) e a manutenção dos estados de greve e de assembleias permanentes contra a privatização de unidades da empresa foi encerrada nesta sexta-feira (29).

 

O resultado final aprovou o ACT por 77,31% dos votos dos petroleiros que participaram das assembleias. As rejeições somaram 18,08% e as abstenções 4,61%.

 

Apesar de acatarem o acordo, os petroleiros do Paraná e Santa Catarina decidiram manter o estado de greve contra a privatização da Petrobrás, conforme indicativo da FUP e sindicatos filiados. Este ponto de pauta foi aprovado por 94,46% dos votos. Rejeições somaram apenas 2,40% e as abstenções 3,14%.

 

O resultado das assembleias mostrou que a categoria compreendeu a importância do acordo conquistado nesta conjuntura de golpe, na qual os direitos da classe trabalhadora estão sendo dizimados. A preservação das conquistas garantidas nas últimas duas décadas representa uma grande vitória dos petroleiros e petroleiras.

 

Outro importante triunfo da Campanha Reivindicatória 2017 foi a incorporação ao ACT de várias salvaguardas para tentar barrar os efeitos da contrarreforma trabalhista.

 

O Sindipetro Paraná e Santa Catarina aproveita a oportunidade para agradecer a todos e todas que participaram das assembleias e depositaram confiança nas direções do sindicato e da FUP durante o processo negocial. 

Última modificação em Sexta, 29 Dezembro 2017 17:08

Jornal Revista

Edição Nº 1410

Veja Todos os Jornais

TV Sindipetro