Domingo, 06 Agosto 2017 16:15

XVII Confup aprova plano de lutas para barrar privatização do Sistema Petrobrás e elege nova diretoria da FUP

O XVII Congresso Nacional da FUP foi concluído neste domingo, 06, com a aprovação de um vasto plano de lutas para barrar a privatização do Sistema Petrobrás e a retirada de direitos. Os delegados elegeram a nova diretoria da FUP para o triênio 2017/2020, mantendo na coordenação José Maria Rangel.

 

A chapa eleita foi construída unitariamente pelas forças politicas que integram a Federação, com representações de todas as bases e renovação de 47% da Executiva e 53% da Suplência. Essa é também a diretoria com maior representação feminina da história da organização sindical petroleira. Oito mulheres estão na direção da FUP: três na executiva da FUP, três na suplência e duas no Conselho Fiscal.

 

Unidade

Com o tema “Privatizar faz Mal ao BRasil”, o XVII CONFUP reuniu em Salvador cerca de 400 petroleiros e petroleiras de vários estados do país e debateu profundamente o desmonte do Estado, dos direitos e das conquistas sociais. As lideranças políticas e dos movimentos sociais que participaram do Congresso, assim como especialistas e acadêmicos que discutiram os impactos das reformas trabalhista e previdenciária, bem como a desregulamentação do setor de óleo e gás, apontaram que só com unidade a classe trabalhadora conseguirá enfrentar e reverter os retrocessos impostos pelo golpe.

 

Nenhum direito a menos

O XVII Confup aprovou que a principal luta dos petroleiros continua sendo barrar a privatização do Sistema Petrobrás para que a empresa volte a cumprir o seu papel de indutora do desenvolvimento nacional. Essa luta está diretamente associada à preservação dos postos de trabalho e do Atual Acordo Coletivo.  As reformas impostas pelo golpe, a terceirização de atividades fim e a desnacionalização dos ativos da Petrobrás impactam profundamente as condições de trabalho dos petroleiros. “Nesta atual conjuntura, salário deixou de ser o principal ponto de pauta das campanhas reivindicatórias”, alertou o diretor técnico do Dieese, Clemente Ganz, em sua palestra sobre os impactos da reforma trabalhista. 

 

A pauta de reivindicações que os trabalhadores aprovaram no Confup é a manutenção do atual Acordo Coletivo de Trabalho e reajuste salarial com reposição integral da inflação do período pelo ICV/Dieese e ganho real.

 

Diretoria da FUP eleita para o triênio 2017/2020

 

Executiva

José Maria Rangel (Sindipetro-NF)

Cibele Vieira (Sindipetro Unificado/SP)

Tadeu Porto (Sindipetro-NF)

Arthur Bob Ragusa (Sindipetro Unificado-SP)

Gerson Castellano (Sindiquímica-PR)

Alexandre Finamori (Sindipetro-MG)

Rosângela Maria (Sindipetro-BA)

Fátima Viana (Sindipetro-RN)

Alexandro Guilherme Jorge (Sindipetro-PR/SC)

Fernando Maia (Sindipetro-RS)

Simão Zanardi Filho (Sindipetro Duque de Caxias)

Eneias Zanelato (Sindipetro-ES)

Paulo Cesar Martin (Sindipetro-BA)

Leonardo Urpia (Sindipetro-BA)

Daniel Samarate (Oposição Sindipetro-PA)

 

Suplência

Sérgio Borges (Sindipetro-NF)

Rafael Crespo (Sindipetro-NF)

Miriam Cabreira (Siindipetro-RS)

Anacélie Azevedo (Sindipetro-PR/SC)

José Genivaldo Silva (Oposição Sindipetro-LP)

João Antônio de Moraes (Sindipetro Unificado-SP)

Paulo Cardoso (Sindipetro Duque de Caxias)

Anselmo Braga (Sindipetro-MG)

Davidson Lomba (Sindipetro-ES)

Priscila Patrício (Sindipetro-ES)

Deyvid Bacelar (Sindipetro-BA)

Emanuel Menezes (Sindipetro-CE/PI)

Divanilton Pereira (Sindipetro-RN)

Acácio Carneiro (Sindipetro-AM)

Paulo Neves (Oposição Sindipetro-PA)

 

Conselho Fiscal (Titulares)

Jailson Melo Moraes (Sindipetro-RN)

Lucas Costa de Almeida (Sindipetro-BA)

Luiz Antônio Louremzon (Sindipetro-PE/PB)

 

Conselho Fiscal (Suplentes)

Andressa Donadio Delbons (Sindipetro Caxias)

Rosana do Carmo Novacowiski (Sindiquímica-PR)

Vitor Luiz Silva Carvalho (Sindipetro-NF)

 

 

Jornal Revista

Edição Nº 1395

Veja Todos os Jornais

TV Sindipetro